Logo ViaQuatro

CENTRAL DE ATENDIMENTO
Segunda a Sexta, das 6h30 às 22h00
Sábado e Domingo, das 8h00 às 18h00

Linhas 4 e 5 exibem alertas de pessoas desaparecidas em apoio à ação

01/10/2021

Linhas 4-Amarela e 5-Lilás de metrô exibem alertas de pessoas desaparecidas em apoio à ação da Prefeitura

Iniciativa é uma extensão da Campanha de Localização de Pessoas Desaparecidas para ampliar a visibilidade do tema e aumentar o número de solução de casos

 

São Paulo, outubro de 2021 - Os passageiros que utilizam as linhas 4-Amarela e 5-Lilás de metrô podem fazer a diferença na vida de familiares e amigos que seguem à procura de um ente querido. Até 31 de dezembro, os mais de 1,4 mil monitores dos trens e estações das duas linhas exibem alertas que destacam fotos e nomes de pessoas desaparecidas na cidade de São Paulo junto ao contato do serviço municipal de localização. Em 2021, o serviço municipal já solucionou 558 casos.

“Esta ação no transporte se mostrou muito importante, pois tivemos um aumento no número de cadastros e as pessoas estão mais atentas para o problema. O paulistano está olhando no rosto das pessoas, o que é muito bom para a cidade em termos de empatia”, diz o diretor da Divisão de Desaparecidos da Secretaria Municipal de Direitos Humanos e Cidadania (SMDHC), Darko Hunter.

Juliana Alcides, gerente de Comunicação e Sustentabilidade da ViaQuatro e da ViaMobilidade, concessionárias responsáveis pela operação e manutenção das linhas 4-Amarela e 5-Lilás, respectivamente, também destaca a importância dessa ação. “Além de oferecer um transporte eficiente e seguro aos passageiros, apoiamos iniciativas comprometidas com o bem-estar emocional de todos, e essa campanha é uma forma de ajudar a dar fim a angústia que só quem tem um parente desaparecido sabe dimensionar”, afirma.

O serviço de localização de desaparecidos é gratuito e basta fazer um Boletim de Ocorrência na Polícia Civil e preencher o cadastro da prefeitura para disparar um processo de verificação em toda a rede municipal de assistência. Atualmente a capital paulista tem 2.649 pessoas na lista de pessoas desaparecidas.

Para Darko, ainda há muita desinformação sobre o assunto. “Ao contrário do que se vê nas séries e filmes, não é preciso esperar 24h para fazer a denúncia. A prefeitura está pronta para ajudar assim que a família constatar que a pessoa não está no local que deveria”, explica. 

Segundo ele, assim que notar alguma anormalidade no padrão de rotina da pessoa, a família deve primeiro tentar todos os meios de contato possíveis. Se não tiver retorno, e a pessoa não estiver onde deveria estar, sem deixar aviso, deve ser registrado um Boletim de Ocorrência imediatamente, na delegacia mais próxima ou pela internet.

Após a abertura do B.O., ainda na internet, deve ser preenchido o formulário para registro de dados da pessoa desaparecida, no site da SMDHC. A partir daí, a divisão entra em cena iniciando uma busca pela rede de informações que conecta vários serviços municipais.

A Divisão de Localização Familiar atende pelo whatsapp (11) 97549-9770, ou e-mail: desaparecidos@prefeitura.sp.br. Também há um Posto Avançado no centro de São Paulo.

 

Serviço:

Campanha de pessoas desaparecidas: até 31 de dezembro, nos mais de 1,4 mil monitores dos trens e estações das linhas 4-Amarela e 5-Lilás de metrô

Ver mais notícias